Views:
0

[Você pode ler esse texto ao som de Survivor – Clarice Falcão]

Eu quero não ser julgada
pelo comprimento da minha roupa.
Eu quero menos
relacionamentos abusivos,
menos homens cuspindo que sou louca.
Eu quero não ver outras mulheres
sendo mortas a cada hora
enquanto vocês gritam
que é vitimização,
que é história.
Eu quero não ter medo
de sair sozinha.
Eu quero que o meu “não”
seja respeitado,
porque eu sou minha,
só minha.
Eu quero igualdade salarial.
Eu quero ter liberdade
para ser o que eu quiser.
Eu quero o fim
dessa sociedade patriarcal,
machista,
que julga,
reduz
e mata,
que coloca toda a culpa
na vítima.
Suas flores não servem de nada
no mundo que a gente vive
se, nos outros dias do ano,
você me nega o direito
de ser livre.
Eu quero não ser chamada de puta.
Eu cansei de ouvir que não posso.
Eu não sou o sexo frágil.
Meu batom vermelho é cor de luta
e eu não vou tirar.

tumblr_nd374jxVw21tjzkneo1_500

Texto por: Madu Santos

Na coluna Feelings traremos toda sexta-feita um novo texto para vocês, e se você quer participar basta nos mandar um texto feito por você para o email meutexto@colorindovidas.com com seu nome, idade e cidade. Quem sabe seu texto não aparece aqui para colorir a vida de mais pessoas. 😉

Deixe seu comentário