Tag: ‘dia das mães’

06 . Maio . 2016

[Leia este texto ao som de Mulher – Tiago Iorc]

Uma vez, enquanto eu estava esperando o jantar ficar pronto, minha mãe me contou uma história.

Dona Maria, tinha dezessete anos quando descobriu que estava grávida de sua primeira filha. Foi um perrengue. Primeiro por que os pais e seus três irmãos viviam em uma casa pequena, no subúrbio, não tinha asfalto, telefone, mal tinham comida para a família de 6 pessoas.  Um pai rígido, uma mãe firme e que vivia sobre os olhos do pai, e 3 irmãos mais novos.

Contudo, agora não havia mais tempo para sermões, conselhos ou qualquer coisa do tipo, a única coisa que ela poderia reunir era coragem. Então, após um longo suspiro, reuniu tudo o que tinha e disse: Eu estou grávida.

Não foram rosas ou alegrias que a acompanhavam naquele primeiro momento. Seu pai a expulsou de casa, sua mãe não poderia ajudá-la e sua única esperança era o pai da sua criança.

Maria recebeu apoio, encontrou forças na pequena vida que se formava no seu ventre. E os nove meses seguintes, foram de tormentos, tribulações e dificuldades, mas ela consegui encontrar salvação nos olhos azuis escuros da sua pequena recém nascida.

E a partir daquele momento, todo amor que foi trabalhado no seu coração e na sua mente, se formalizou no pequeno embrulho rosado nos seus braços. E sua vida não era mais sozinha, ela já não era responsável apenas por si própria. Foi no primeiro choro que Maria teve seu espirito de mãe despertado, suas futuras responsabilidades, madrugadas acordada, choros, fraldas, mamadeiras e uma felicidade sem limites seria parte de sua nova rotina.

Foram horas intermináveis no trabalho, escassas horas de sono, brigas e reconciliações. Contas e presentes. Uma vida para uma outra vida.

Nos dias de aula eram três blusas de frio, duas meias, duas calças, um cachecol e cabelos sempre penteado. No verão eram banhos gelados, sorvetes, laranjinha. E se ficasse doente, tinha sempre as receitas caseiras da vovó. Mochila de rodinha, café da manhã, surpresas ao chegar do trabalho. Depois vieram as conversas maduras, descobertas de adultos e crianças. Ela se desdobrava em mil para que cada sonho fosse realizado, as primeiras conversas sobre corações partidos, as primeiras experiências de mãe. As primeiras de uma filha que agora é mãe.

E a gratidão por nunca ter desistido mora no coração daqueles que amam.

Mãe não é só quem dá a luz, mas é aquela que dá amor, sabedoria, conselho e quem está com você em todas as situações.

Mãe é um ser infinito.

tumblr_mt2l4dxYtV1r7wlx6o1_500

 

O Colorindo Vidas deseja a todas as mamães um FELIZ DIA DAS MÃES! Obrigada por nunca desistirem de nós (:

Deixe um recado para sua mãe aqui nos comentários! E se você quiser ver seu texto aqui no blog é só enviar para meutexto@colorindovidas.com.

Beijos ;*