Tag: ‘dia dos avos’

29 . julho . 2016

Haverá um tempo, um tempo bem mais a frente do que esse, em que saberemos o que é amar alguém, apenas por saber que ela existe. Os olhos ainda não se encontraram, os sons de suas vozes ainda não foram ouvidas, nem mesmo a guerra de chegar viva, ainda foi travada, mas por uma simples razão de um coração que bate em conjunto com o outro, nasce um amor tão puro e vivo que é capaz de perdoar qualquer erro do passado, qualquer aflição existente, supera qualquer coisa.

Se você analisar bem atentamente, vai perceber que o seu primeiro aliado na vida não foi seu pai ou sua mãe, mas foi sua segunda casa, aquela que te conforta e aquece por onde você for, é o vovô e a vovó que te guia nas primeiras horas de guerra da sua vida no mundo. Aqueles que são duas vezes pais e mães, duas vezes mais amor e duas vezes mais esperanças.

Você se lembra de quando queria fazer alguma coisa e seus pais diziam não? Era aquela coisa mais louca, como sair voando pelo telhado, ou sair a noite para fazer uma trilha apenas com seu gato como companhia? Mas, mesmo no seu momento de frustração, aquela voz experiente e apaziguadora, te lembrava que você era apenas uma criança, mas que haveria sempre uma maneira de realizar o seu sonho, seja ele o mais impossível de todos, e por um segundo, seu mundo inteiro se aconchegava no calor de um abraço.

O amor pode viver nos braços de alguém.

Obrigado por completar meu coração. Por ajudar a cola-lo quando o mundo diz que não sou suficiente, mas sua fé em mim me faz crer que posso ser do tamanho dos meus sonhos. Que seu coração se junte ao meu nesse espaço do mundo, e que um dia o meu coração possa ser igual o seu para aquele que nem imagino que existirá.

Obrigado, vovó e vovô.