Tag: ‘filme’

21 . novembro . 2016

Eu, que sou uma grande admiradora do mundo mágico de J.K. Rowling, tive dificuldades para não criar expectativas pelo tão aguardado filme, como muitos fãs fizeram, pois as chances do longa estragar a volta ao mundo dos bruxos eram grandes, pois, convenhamos, agradar pessoas que esperavam há quase cinco anos por algo, pode não ser fácil, mas é com muita alegria que digo que o filme valeu muito a pena.

O filme, como o próprio nome diz, trata das criaturas mágicas, então não vá com a esperança de ver feitiços novos ou coisas tão mágicas como em Harry Potter. Como já era de se esperar, o longa é realmente um spin-off, então trará sim algumas referências, mas não pense que você vai ver Harry e seus amigos por aí, ainda mais por conta da história se passar bem antes do “menino que sobreviveu” nascer. Em compensação, você com certeza saberá muito mais sobre o mundo dos bruxos.

animais-fantasticos-e-onde-habitam_divulgacao-640x350Assim como Harry Potter e a Pedra Filosoval não me encatou, Animais Fantásticos & Onde Habitam também não, mas acredito ser porque, em ambos os casos, foi apenas um abertura e explicação de alguns detalhes para assim poderem adentrar na verdadeira história, que muitos especulam ser a grande guerra do mundo mágico de Dumbledore versus seu arqui-inimigo e possível crush (sim, pasmem!!!) Grindelwald, vale lembrar que o diretor de Hogwarts já foi confirmado no segundo filme da saga, então agora é só esperar o que vem pela frente.

Para mim, os papeis de destaque ficaram para o inglês Newt Scamander, personagem principal, e Queenie Goldstein, a jovem que lê mentes e é irmã de Tina, personagem que ainda não consegui gostar muito, mas que muitos fãs já adoram, pois provavelmente será o par romântico de Newt nos próximos filmes.

vamers-fyi-movies-fantastic-beasts-and-where-to-find-them-movie-officially-announced-red-coverSinopse: Baseado no livro homônimo de J.K. Rowling. O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York com sua maleta, um objeto mágico onde ele carrega uma coleção de fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam saindo da sua maleta.

Para quem não sabe, Animais Fantásticos & Onde Habitam é um livro, que inclusive nós já sorteamos aqui no blog, “escrito” por Newt e que foi adotado como parte da biblioteca de Hogwarts. Nele, o autor fala sobre os animais do mundo mágico. Apesar de ser apenas um livro com apenas 64 páginas, a história passará em cinco filmes, segundo J.K. Rowling.

16 . julho . 2016

Vamos falar sobre a maravilhosa obra produzida por Satoshi kon, que retrata a vida de uma atriz e como suas experiências pessoais estão intrinsecamente ligadas aos papeis que ela viveu. Chiyoko Fujiwara, é a personagem principal da animação e vemos como sua vida se modificou por meio de uma busca pelo amor verdadeiro.

A animação é feita de forma incrível e para contar a história de Chiyoko, o diretor faz o uso de flashbacks, colocando o telespectador diretamente no cenário, entretanto a grande sacada do filme é fazer uma mistura entre as personagens que ela vivera e o que realmente aconteceu em sua existência. O tempo torna-se algo relativo fazendo uma viagem por eras e períodos do Japão, dependendo sempre, de onde se encontra a atriz, se é em sua vida pessoal ou um de seus personagens.

millennium_actresss

A obra é um ótimo exemplo de como uma animação pode ser coisa de adulto sim, abordando por muitas vezes assuntos sérios como as guerras que ocorram, como as pessoas consideradas contra o governo eram caçadas e como os filmes fizeram parte dessa trajetória. O diretor Satoshi Kon, é conhecido por abordar temas polêmicos de uma forma bem sutil e seu estilo gráfico visual é espetacular, como podemos ver nessa obra incrível que tem como cerne a jornada em busca do  verdadeiro sentimento.

tumblr_mfkao2h7RH1qge1e3o1_500

09 . julho . 2016

[Você pode ler esse texto ao som de Don’t Worry Child – Swedish House Mafia]

Era tão bom ser criança! Se eu não fosse tão inocente, nunca teria a vontade de ser um adulto.

Após anos de espera a grande sequência de Procurando o Nemo finalmente saiu, todos com aquela nostalgia da infância para rever os personagens, rever o mundo de baixo d’água, ver uma animação tão amada desde pequenos. Você sabia que esse filme foi lançado a exatamente 13 anos? Eu tinha apenas 6 aninhos quando a produção foi lançada e passei minha vida vendo e revendo, posso dizer que entrar na sala do cinema para ver Procurando Dory foi realmente uma mistura de alegria, animação e saudade, principalmente a saudade.

Esses pequenos momentos que nos fazem voltar a anos atrás de nossas vidas realmente nos fazem pensar no tempo, não é mesmo?! Nos faz pensar na nossa vida. Uma época que tudo era mais fácil e simples, mas que como em todos os momentos da nossa vida, nós não soubemos aproveitar o bastante com o sonho de fazer 10 anos, depois 15, depois 18 e assim vai indo… Mas porque nós mudamos tanto nesse meio tempo? Nós que éramos crianças sonhadoras, hoje somos adultos que se conformaram com a rotina. Porque?

Como não podemos voltar no tempo, porque pelo menos não tentamos voltar à aquela simplicidade de criança que ainda está dentro de nós? Resolvi tomar a personagem Dory como uma inspiração: “O que Dory faria agora?”. Acho que o que mais nos chama atenção na personagem é o fato dela ir atrás do que quer, não ter vergonha de se expressar e estar sempre pronta pra ajudar, assim como uma criança é. Tente levar essa perguntinha para o seu dia-a-dia, talvez você não precise usa-lá literalmente e começar a responder as pessoas na linguagem de baleia [lê-se balêies hahaha], mas quando você quiser desistir dos seus sonhos ou esquecê-los lembre dela e tenha a certeza que ela iria correr atrás. 😉

Independente do que aconteça… Continue a nadar!

“Quando eu era mais novo colocava os braços dentro da camiseta e dizia às pessoas que os tinha perdido. Eu dormia com todos os animais de pelúcia para nenhum ficar ofendido. Eu acordava cedo de manhã só pra correr para o sofá da sala e assistir TV. Eu esperava atrás das portas para assustar as pessoas, mas saía sempre, porque elas demoravam ou porque tinha que fazer xixi. Eu fingia estar dormindo no sofá para o meu pai me carregar para a cama. Eu costumava pensar que a lua seguia o carro e olhava para aquelas gotas escorrendo na janela como se fosse uma corrida. Lembram-se quando éramos crianças e queríamos crescer? O que é que havia na nossa cabeça?”

procurando dory colorindo vidas

27 . Maio . 2016

[Você pode ler esse texto ao som de Just Like Fire – PINK]

”Se eu pudesse iluminar o mundo por apenas um dia, veja esta louca e colorida charada, ninguém pode ser igual a mim de qualquer forma. Assim como mágica, eu voarei livre”

A menina sonhadora
E pouco desavergonhada,
Desfez-se da realidade
E foi para uma terra encantada.

Senhora do seu nariz,
De seu nome Alice,
Escapou por um triz
A um universo de doidice.

Pois o seu mundo era de doidos
Mas até fazia sentido
Porque os doidos lá eram sãos
E o coelho andava vestido.

Um mundo impossível
Cheio de possibilidades,
Muito pouco plausível
Feito de mil realidades.

                                                                                                                                                             Texto por: Wiscat

Essa semana foi a estreia do filme Alice Através do Espelho, e por isso o Feelings de hoje foi com o tema do país das maravilhas. Se quiser saber mais sobre esse mundo ”maravilhoso”, clique aqui e confira a matéria que fizemos sobre o 150 anos dessa história que marcou gerações.

Na coluna Feelings traremos toda sexta-feita um novo texto para vocês, e se você quer participar basta nos mandar um texto feito por você para o email meutexto@colorindovidas.com com seu nome, idade e cidade. Quem sabe seu texto não aparece aqui para colorir a vida de mais pessoas. 😉