Tag: ‘music’

05 . dezembro . 2017

Afinal de contas, quem não ama?! É com essa referência que começo a falar sobre ele mesmo: Tell Me You Love Me, mais conhecido como novo álbum da senhorita Demi Lovato. Confesso que estava com um pouco de receio de ouvir o álbum porque os três últimos CDs da cantora foram bons, mas feitos totalmente com o objetivo de vender. Ela tentou mudar isso um pouco com as letras feitas para Confident, mas é com muito orgulho que digo que nesse ela ousou bastante, tanto nas melodias, vocal e escrita.

Há três ou quatro músicas que acredito que foram feitas para ser single e serem vendidas, mas o resto do CD é a Demi tentando coisas novas e acertando na maioria das vezes. Para mim, os destaques foram Only Forever, Cry Baby e Hitchhiker. Fiquei bem surpresa ao perceber que, mesmo com letras bem sensuais e algumas melodias dançantes, há muitas músicas calmas e igualmente (ou mais) incríveis. Me lembrou o trabalho da Christina Aguilera em Stripped, algo bem sincero e que ficou a cara da Demi atualmente.

Falei em detalhes sobre cada música do álbum. Clique em Mais se quiser dar uma olhada. 😉

(mais…)

03 . Maio . 2017

Confesso, só de ouvir os álbuns da Lily Allen, já fico querendo virar amiga dela. Além de batidas divertidas, a cantora inglesa compõe músicas sinceronas e sarcásticas com aquilo que todos tem vontade de dizer. Enquanto estamos começando a lutar pelos nossos direitos e aprendendo a falar abertamente sobre alguns problemas, Lily já tratava sobre vários assuntos, como feminismo, machismo e sexualidade, há tempos atrás, quando começou sua carreira.

Lily Allen pode até não estar mais tão estourada nas paradas, como costumava ficar, mas isso não impede de apreciarmos o trabalho dela ainda hoje, afinal de contas está mais atual do que nunca. Durante o tempo que Allen ficou longe dos holofotes, houve bastante artistas que ousaram se inspirar na arte dela, como Katy Perry e Manu Gavassi com músicas como Ur So Gay e Eu Dou Risada, respectivamente. Lily, inclusive, já citou Katy e outras cantoras pops na música Sheezus, em que ela diz que ficar em segundo lugar não é o bastante para as divas e ela quer “estar nos topo”.

A própria Manu já confirmou várias vezes gostar muito do trabalho de Lily, “O que eu gosto dela [Lily Allen] é que sempre tem arranjos fofos nas músicas e as letras nunca são fofas”, contou ela ao falar sobre como a cantora foi uma inspiração para o novo álbum.

Mas, felizmente, ninguém consegue tomar o lugar da acidez e confiança de Lily Allen. E por isso vamos atrás de algumas das músicas dela e sinta-se à vontade para procurar outras canções e se apaixonar pelo estilo irreverente da cantora. Não esquece de comentar aqui o nome da música que você mais gosta dela. 😉

Escolhi algumas versões ao vivo porque acho que as músicas ficam ainda mais reais e boas sem a voz dela toda produzida no estúdio.

  • Hard Out Here – Acústica

Não preciso sacudir minha bunda para você

Porque tenho um cérebro

Se eu te falo da minha vida sexual

Você me chama de vagabunda

Mas quando os garotos falam de suas vadias

Ninguém cria caso

  • The Fear

Eu quero ser rica e eu quero muito dinheiro

Não quero saber da inteligência nem da diversão

Eu sou uma arma de consumo em massa

E isso não é minha culpa, foi como eu fui programada para funcionar

  • LDN

Quando você olha com seus olhos

Tudo parece bonito

Mas se você olha pela segunda vez

Pode ver que é tudo mentira

Havia uma velhinha que andava pela rua

Ela estava carregando sacolas de compras

Depois veio uma criança e ofereceu uma ajuda

Mas antes que ela tivesse tempo de aceitar

Ele bateu na cabeça dela, sem ligar se morreu

Pois agora ele tem todas suas joias e carteira

Essa é a vida na cidadade

  • URL Badman

Trabalho em casa no porão dos meus pais

Eu não trollo, eu faço declarações

Eu não sou um clichê, sentado vestindo pijamas

29 . Março . 2017

Remetendo a uma das músicas mais conhecidas de Marcelo Jeneci, O Melhor da Vida, é que começamos o primeiro Colorindo Vidas Indica do ano. O cantor e compositor, que já trabalhou com grandes nomes da música brasileira, como Vanessa da Mata, Luiz Tatit e Leonardo, tem dois CDs lançados e um deles está presente na lista dos melhores álbuns de 2010 feito pela revista Rolling Stone. Com isso já da pra ver que o cara entende de música, né?!

O que mais chama atenção de quem ainda não conhece o som do cantor são as letras. Sempre positivas, críticas e esparançosas, as canções de Marcelo trazem uma sentimento bom para quem quer que esteja ouvindo e nos tranquiliza com um vocal calmo e muito bonito. Mas, o próprio fala que as letras vão bem além de ser positivo, “o otimista acredita que tudo vai dar certo. Eu não. Espero que, dos erros, possa sair algo de positivo”.

E com um lindo histórico de preparar shows intimistas de graça para o público, Jeneci vem para Uberlândia nesta quinta-feira (30) participar do projeto Uberlândia Cultural, que já trouxe diversos cantores para cidade. Ele cantará na praça de alimentação do Uberlândia Shopping às 19h30.

Se você ainda não conhece, tudo bem. A gente te apresenta 😉

  • De Graça

To te chamando pra acordar
E desfrutar
A graça de viver
Aumente o som devagar
E olhe em volta
Para perceber
Que o bom da vida é de graça

  • Dar-te-ei

Não te darei flores não te darei elas murcham, elas morrem
Não te darei presentes não te darei pois envelhecem e se desbotam
Não te darei bombons não te darei eles acabam, eles derretem
Não te darei festas não te darei elas terminam, elas choram, elas se vão

Dar-te-ei finalmente os beijos meus
Deixarei que esses lábios sejam meus, sejam teus.
Esses embalam…esses secam…mas esses ficam.

  • Felicidade

Felicidade é só questão de ser,
Quando chover… deixar molhar…
Pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz,
Se chorar, chorar é vão,
Porque os dias vão pra nunca mais…

Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e depois dançar na chuva
Quando a chuva vem.

  • O Melhor da Vida

O que vale nessa vida é ver como você aproveita
Desde a hora que levanta até a hora que deita
Quando escolhe a coisa certa é tudo sem receita
Quando perto de você a própria confusão se ajeita bem

Vai no show do Marcelo? Confirme aqui sua presença. ♥

22 . Março . 2017

Ainda estamos no meio da semana e nada melhor que uma música boa para podermos relaxar um pouquinho. E nada melhor que versões de músicas acústicas pra isso. Sou suspeita pra falar sobre esse assunto, sempre prefiro as canções com apenas o violão e a voz do cantor, mas tem algumas em especiais, que você também vi curtir muito e não duvido nada que goste tanto, quanto as originais. Confere aí nossa playlist 😉

  • The Only Exception – Paramore

Ok, essa música já é bem calma, mas na versão acústica ela fica ainda melhor. A música, que já recebeu indicação no Grammy pela categoria de Melhor Performance Pop, nos encanta mais ainda nessa nova versão. Com uma letra simples, muito bonita e a voz arrasadora de Hayley, essa virou uma das minhas canções favoritas da banda.

  • Pra Você Dar o Nome – Mariana Nolasco ft. Anavitória

A música, que na verdade é da banda 5 a seco, foi gravado pelo Mariana Nolasco em parceria com o duo Anavitória. Além de ter dado um toque feminino a canção, as vozes do trio combinaram perfeitamente na música e deixaram algo tão leve, que acaba nos deixando bem, mesmo estando falando sobre um amor que foi embora.

  • Closer – Boyce Avenue ft. Sarah Hyland

Sabe aquela música nova do The Chainsmokers que você já deve ter ouvido mil vezes por ai?! É essa mesma, mas na versão da banda Boyce Avenue com a atriz Sara Hyland (sim, é a Haley de Modern Family). Com vozes bem diferentes da versão original e poucos instrumentos, a dupla encantou a todos com Closer, sem falar na Sara cantando que foi uma surpresa muito boa.

  • Bo$$ – Fifth Harmony

Aquela música incrível que a gente nunca cansa de ouvir, né?! Apesar das meninas da Fifth Harmony terem participado do The X Factor, não gosto tanto da versão ao vivo delas, quanto eu gosto das versões originais das músicas. Mas, nesse caso não, elas realmente me surpreenderam. Em meio a brincadeiras e risadas, as meninas deixam o clima bem descontraído e brincam bastante com a própria voz e acredite, tudo se encaixou muito bem no resultado final, da só uma olhada. 😉

  • Hard Out Here – Lily Allen

Como de costume, Lily Allen encantou a todos com uma letra maravilhosa, cheia de sarcasmo e uma melodia muito divertida. Além da música ter ficado com uma clima ainda melhor na versão acústica, o mais legal da canção é a letra, afinal de contas, “Às vezes é difícil encontrar as palavras para dizer, ela segue em frente e as diz mesmo assim”. Não foi à toa que estou deixando o vídeo com uma legenda, Lily trata da questão de desigualdade entre os gêneros. Vale a pena assistir, eu já estou viciada!

Você já tinha visto alguma dessas versões? Tem alguma música acústica que você ouve bastante? Comenta aqui pra gente! 😉
01 . novembro . 2016

É com esse termo, que convenhamos, já virou um “piegas”, que começo a falar sobre Tiago Iorc, que neste sábado (29) fez um show no Festival Uberlândia POP e encantou toda a platéia que estava só a sua espera.

Confesso que não estava esperando tanto, pois como já disse aqui, já tinha visto o show “voz+violão” de Tiago, então dessa vez resolvi escolhi um lugar legal para tirar fotos (que vão estar disponibilizadas no nosso facebook) e confortável para curtir o show, que foi no camarote, um tanto longe do palco. E com várias gritos ao nome da cidade, luzes de fundo e um violão, Tiago começava o show, que teve músicas do álbum Troco Likes e Sigo de Volta.

Tiago pode até não ter me surpreendido, mas conseguiu tirar o meu fôlego assim como fez no primeiro show. E apesar de estar doente, o senti muito mais próximo do público dessa vez e com melodias muito mais trabalhadas ao vivo, apesar de ter sido um pouquinho mais breve que o último, mas a gente te entende Tite (sim, sou íntima), não é todo mundo que faz (e dá) um show com conjuntivite.

Para mim, os destaques da noite ficaram com as músicas Bang e Eu Errei, que normalmente são deixadas bem de lado pelos fãs, mas que ficaram mais belas ainda com os arranjos vocais altos e bem colocados que Tiago fez. E claro, a Me Espera, que assim como Iorc havia pedido, o público ajudou a cantar cada parte da letra. Divertido, como sempre, ele chegou a brincar com a platéia dizendo: “vocês podem me pedir músicas, galera… Só não prometo que vou tocar, mas podem pedir

E mesmo sentada, cansada, Tiago, ou Tite para os íntimos, conseguiu me tocar mais uma vez. Não só eu, mas como todos que estava no local.

E se você ai não conseguiu ir no show ou já está com saudades, calma! Tem mais pela frente, mas dessa vez será Humberto Gessinger, que invadirá os palcos de Uberlândia. Em breve ele estará aqui para o Festival Uberlândia POP, então fiquem de olho aqui na agenda do blog, que assim que divulgarem a data, avisamos vocês 😉

Se você não conhece o trabalho do Iorc (alôooo, de que planeta você é?!), clica aqui que eu fiz um Colorindo Vidas Indica especial sobre ele, mas não esquece de vir aqui me contar o que achou.

10 . outubro . 2016

Eu adoro falar sobre bandas regionais, conhecer novas músicas, tanto é que vou comprar álbuns sem nem ouvir falar do artista. No Festival POP, que terá a próxima edição no dia 29 de outubro, eu conheci a banda uberlandense AP7, que inclusive vamos falar aqui em breve. Mas esse não é o foco hoje, pois vamos falar é de uma banda super fofa lá de São Paulo: A Jolt.

A banda de São Bernardo foi formada em 2014 pelos irmãos Cauan e Mariana, então com 14 e 11 anos, respectivamente, após participarem do Lollapalooza Kids. Apesar da pouca idade, a desenvoltura vocal de ambos chamou a atenção, tanto que tiveram a oportunidade de iniciarem um projeto acústico em um estúdio renomado de São Paulo, com arranjos e cordas do guitarrista Tuco Marconde.

Logo depois surgiu a ideia de formarem uma banda com um estilo calcado no pop rock. Novos integrantes passaram a fazer parte da Jolt. A partir daí começaram a trabalhar no primeiro EP, chamado Keep On, com composições próprias em inglês e baseadas em uma música forte, dinâmica e de letras simples.

Com o primeiro single “Bloom Lady”, em março de 2015, a banda foi uma das finalistas da promoção “Temos Vagas – Lollapalooza” da Rádio 89FM. Com uma votação expressiva ficou entre as 10 mais votadas e, por muito pouco, não subiu ao palco da quarta edição do festival.

Os músicos da Jolt têm entre 13 e 27 anos: Mariana e Cauan nos vocais, Douglas Adelantado "Dough" na bateria, Deh Mallagrino no baixo, Leticia Meyer e Lucas Araújo, ambos na guitarra. Juntos eles tocam o melhor da música nacional e internacional, além do material autoral que sofre influências do pop rock.

Conquistar um novo mercado é o desafio de todo artista. A busca por esse público é o que motivou a vinda da banda paulista Jolt a Uberlândia para uma série de shows ao lado da AP7, entre os próximos dias 14 e 17 de outubro.

“Essa é uma conexão entre São Paulo e Minas Gerais, com duas bandas se ajudando no cenário da música nacional. Da mesma forma que iremos para Uberlândia, os traremos para São Paulo, provavelmente ano que vem. Essa prática é bem comum no meio sertanejo, mas não no pop rock. Por isso, queremos impulsionar essa troca de experiências musicais”, disse o produtor da Jolt, César Machado.

As músicas da banda paulistana está disponível no Spotify, além de covers e outras músicas autorais liberadas no perfil da banda no YouTube.

A primeira apresentação da Jolt será no Rock ‘n Beer, na sexta-feira (14). No sábado (15), eles fazem show no Festival Keep on Rocking, no Vila Bella Eventos. A passagem da banda pela cidade se encerra na segunda-feira (17) com show para os alunos do Colégio Nacional.

 

Banda AP7

Quem também participa dessa conexão é a banda AP7, de Uberlândia. Segundo o vocalista Ítalo Miranda, será uma experiência importante para a divulgação dos trabalhos. “Acabamos de gravar um CD autoral chamado “O mundo vai girar” e as músicas falam justamente sobre isso. A ideia é trazer o trabalho da Jolt até Uberlândia e poder levar nosso trabalho para um lugar diferente. Apesar de tocar em outras cidades, queremos expandir ainda mais nosso som, levando o nome da AP7 para todos os cantos do país”.

CaSi

19 . Maio . 2016

Estamos acostumados a ver artistas internacionais lançando featurings, é normal que um álbum feito na América do Norte venha com um, dois e até três parcerias musicais, mas na indústria musical brasileira isso é algo mais raro de acontecer e por isso muito celebrado pelos fãs da música brasileira. Fizemos uma seleção com quatro músicas brasileiras que há colaborações de outros cantores, e escolhi canções de artistas que tem tentado mudar esse cenário com inúmeras parcerias já feitas.

  • Música Inédita – Tiago Iorc feat. Maria Gadú

Já falando sobre o  Tiago Iorc no Colorindo Vidas Indica, e nesta lista não poderia faltar ele. Tiago já fez parceria com nomes musicais bastante conhecidos no cenário musical brasileiro, como:  Clarice Falcão, SILVA, Humberto Gessinger. Na Música Inédita, não tão inédita assim, Iorc e Maria Gadú cantam em total harmonia a canção escrita por Duca Leindecker. Ps.: Fizemos um vídeo sobre como foi o Meet&Great do Tiago Iorc em Uberlândia, clique aqui para assistir.

  • Segredo – Manu Gavassi feat. Chay Suede

A canção composta por Manu Gavassi foi supostamente feita para seu ex-namorado Chay Suede, que inclusive faz participação na música. Segredo tem uma letra simples mas tocante, e que é a música tema de relacionamentos de alguns fãs da cantora. Segundo a cantora, a música é sobre estar apaixonado, e em uma entrevista a revista Todatten a mesma contou que gosta de Segredo pela simplicidade da letra, ”E era uma música, que, quando eu compus, eu mostrei para o Chay, e a gente tocou junto na hora, ele sempre cantava comigo, inclusive em reunião com amigos e com a família. Então foi bem natural ter a participação dele no CD”. Vale lembra que a Manu já apareceu por aqui no Colorindo Vidas Indica, com seu EP Vício, e no Se Inspire, com a personagem Vicki de Malhação.

  • Me Espera – Sandy feat. Tiago Iorc

Sim, Tiago Iorc novamente por aqui, mas desta vez acompanhado de Sandy. A cantora, que já havia cantado com Tiago em vários shows de sua turnê, gravou recentemente a música Me Espera em parceria com o cantor, e escrita pelos mesmos. Para o fã Syllas Carvalho a canção o remete ao sentimento de uma história que ainda está inacabada, ”Traz a aquela sensação de saudade que párea pelo ar, (…) que eu ainda preciso junto dessa pessoa colocar os pontos no lugar pra que assim a tome um rumo”, e diz que dedica ela a uma pessoa que ele quer bem e continua a espera. Ambos cantores têm sons MPB e vozes bem suaves, o que combinou completamente. O clipe da música teve uma fotografia linda, feita por Rafael Kent.

  • Eu me lembro – Clarice Falcão feat. SILVA

Eu Me Lembro é uma composição da Clarice para seu álbum Monomania. A canção prega o contrário do ”amor a primeira vista”, fala sobre um amor que nasceu pra cada um em um momento, ”e foi assim que eu vi que a vida colocou ele/ela pra mim, ali naquela Terça-Feira/Quinta-Feira de Setembro/Dezembro”, e foi produzida com as vozes de Clarice e do cantor SILVA, que já trabalhou com artistas como Tiago Iorc, Lulu Santos, Lucas Souza.

O que você achou da nossa seleção de feats? Já tem o seu preferido? Conhece alguma parceria musical legal que a gente não colocou aqui? Escreve pra gente aqui nos comentários. 😉
12 . Maio . 2016

Já ficou fuçando na internet procurando algo de interessante pra fazer, mas acabou não achando nada?! Por causa desses momentos decidi indicar cinco plataformas super interessantes pra vocês visitarem. Mesmo se você não gosta muito do tema proposto pela ferramenta, vale muito a pena conhecer cada uma delas, com o tempo e aprendizado você pode até acabar utilizando bastante elas. 😉

Essa é para os amantes de músicas que adoram conhecer e relembrar canções. No site você deve escolher um país e uma década (de 1900 até hoje), e ele tocará músicas que estavam nas paradas musicais no país e época que você selecionou. E você ainda pode escolher o tipo de música que você quer ouvir: Lenta, rápida ou estranha (Slow, fast, weird).

Medium é uma rede social para quem realmente gosta de ler e escrever, de acordo com o gerente de recursos humanos do site, ele é um lugar para as pessoas dividirem ideias e histórias importantes. Apesar de ter o mesmo intuito que o Blogger e o WordPress, ele é uma plataforma mais simples, voltado para textos mais pessoais e críticos, e não tanto para notícias. E no seu perfil você pode compartilhar suas histórias e recomendar textos de outros autores que estão conectados por lá.

Essa é uma rede social para aqueles leitores compulsivos, que estão sempre amontoados de livros pra ler e não conseguem se organizar, que adoram comentar com outras pessoas sobre o livro que está lendo, que querem conhecer outros livros da mesma autora ou editora… Tudo isso você consegue em um só lugar. Skoob é uma estante virtual onde você pode dizer o que achou de cada livro, quais são seus favoritos, marcar os que você já leu, os que quer ler, os que emprestou pra alguém, e muito mais.

Essa é uma plataforma em que a população pode conhecer os projetos em votação no Congresso Nacional e votar contra ou a favor á essas propostas. Nele você pode saber quem e que partido criou cada projeto, e pode pesquisar um senador ou deputado especifico para saber quais projetos ele já criou e quais foram aprovados e reprovados. Os desenvolvedores do site ficam encarregados de levar o resultado de cada votação popular ao Congresso.

Essa é uma das ferramentas mais úteis para aquelas pessoas que assistem Netflix, mas odeiam ver sozinhos. A Netflix Party é um plugin para o Google Chrome, onde você instala e ao selecionar um filme ou série da Netflix, você recebe um link que pode enviar para quantos amigos quiserem, e se eles entrarem vão assistir simultaneamente com você e ainda vão poder comentar em um chat ao lado direito da tela. Para saber mais sobre como funciona clique aqui, mas vale lembrar que essa ferramenta só pode ser utilizada para os assinantes da Netflix.

E você tem algum site legal pra recomendar pra gente? Deixa aqui nos comentários, e aproveita pra contar pra gente qual desses cinco sites você mais gostou.

19 . Abril . 2016

“A rádio precisa ser vista, para ter um diferencial e continuar não perdendo espaço, como um veículo que caminha por todos os outros (…) Investir no rádio dessa maneira, nós vamos ter cada vez mais, um rádio evoluído, forte, bem posicionado, e que para de apontar defeitos nos outros veículos e começa a agregar junto com eles essas multiplataformas.” – Gestor de marketing, coordenador de departamento artístico e radialista Dan Rocha.

A rádio está na vida dos brasileiros a mais de 90 anos. Durante este período a rádio já teve seus altos e baixos, tendo que enfrentar novas tecnologias multimidiáticas e estar sempre inovando para não perder seu público. Como já passamos, e iremos passar, por várias fases da rádio no Brasil, é importante entendermos como a rádio sobreviveu e evoluiu depois de tantas crises, e o porquê de ainda ter uma boa audiência depois de todas essas crises.

Muitas vezes que vemos novas tecnologias sendo disponibilizadas para o público é comum ouvirmos que será o fim do rádio, pois o hábito de comportamento das pessoas vai sendo moldado a cada mudança tecnológica que acontece. E apesar de a rádio ter sim perdido espaço, ela não acabou, pois estão sempre tentando se expandir e inovar.

A primeira ameaça que a rádio enfrentou foi a televisão, que apesar de ter demorado a se tornar popular, logo se estabeleceu e tomou um grande espaço. Mas na época a culpa da não estabilidade dos ouvintes não foi apenas pela televisão, mas também pelo método de consumir rádio. Antes as pessoas demoravam bastante tempo até conseguir sintonizar em um canal de rádio, mas a inovação de apenas clicar em um botão do carro ou do aparelho de som para mudar de estação fez com que os ouvintes não permanecessem em uma mesma rádio por um longo período de tempo.

A rádio sempre foi um espaço para divulgar novos talentos musicais, antigamente as pessoas esperavam sua canção preferida tocar na rádio para colocar uma fita e gravar. Mas com a chegada do CD, muitos pensaram que seria o fim da rádio musical, pois poderiam gravar ou comprar seu cd facilmente. No começo o CD até foi considerado um concorrente da rádio, mas a rádio sobreviveu a isso também, pois a rádio é bem superior a isso, o conteúdo vai além do que apenas músicas.

”Quem não aumenta o volume do rádio quando toca a sua música predileta? Alguém de vocês já deve ter dito – tá tocando a minha música. A sensação de mais pessoas estarem ouvindo a sua música favorita também traz um sentimento de comoção.

Eu paro tudo o que estou fazendo no momento e fico atento ao som” – Estudante de jornalismo, Marlon.

Mas uma das maiores ameaças foi a internet, que é um meio considerado bem mais prático de se comunicar, ser informado e ouvir músicas. E assim como as outras ameaças, a rádio perdeu forças para a web, mas não acabou. Até começaram projetos de rádio via internet, mas pela questão da diferente contabilização de cliques na net (o que era cliques, se torna ouvintes), o projeto acabou saindo caro com poucos patrocinadores, e trabalhoso por ter que focar apenas em conteúdo, sem músicas.

Apesar de esses veículos serem considerados muitas vezes ameaças para rádio, eles estão sempre tentando ir além, buscar seus ouvintes aonde eles estão por exemplo. Para isso eles podem agregar os produtos da rádio na televisão, como o Pânico Jovem Pan que agregou seus quadros a um programa de TV que hoje é o Pânico Na Band.  Na web eles estão se fortalecendo através de portais e redes sociais para divulgar a sua programação. E também buscando o ouvinte na rua, fazendo ‘promoções comerciais’, ou seja, dando brindes da rádio para as os ouvintes que estão na rua incentivando-os a sintonizar no canal. Mas será que isso é mesmo necessário? Será que é uma página, uma promoção, um brinde que deve nos fazer migrar para o rádio de vez em quando?

A verdade é que aquele sentimento maravilhoso de quando você ouve o novo álbum do seu artista favorito pela primeira vez, nós só conseguimos sentir novamente quando alguma das músicas é tocada na rádio, é toda aquela emoção de volta, mesmo que já tenhamos ouvido ela centenas de vezes no spotify. E querendo ou não, as rádios são as grandes responsáveis por nos deixar ainda mais proximos de nossos cantores preferidos, é através do que mais toca nelas que os promotores de eventos das cidades decidem quais shows devem trazer. Sei que muitos acham rádio algo do passado, mas é uma das melhores formas de realmente divulgar os artistas que você gosta, e conhecer outros cantores diferentes, não se trata de camisetas, brindes ou sites, se trata de entretenimento de qualidade. Os entretenimentos das grandes mídias podem até não fazer jus aos seus gostos, mas pode ter certeza que você vai encontrar alguma rádio em que vai se identificar, ‘cause love is on the radio.

tumblr_mwolo1XiEf1qcq4b7o2_500

(O amor está no rádio… aumente, aumente) – McFly: Love is on the radio

15 . Janeiro . 2016

O Colorindo Vidas te indica hoje uma visita a outro planeta. Sim, vamos fugir da terra um pouquinho. E não, nós não estamos falando de StarWars. Muito pelo contrário, estamos falando sobre a banda do Centro-Oeste brasileiro: A Bella Xu, que é composta por Jenner (vocal), Arthur (guitarrista e vocal), Matheus (guitarrista), Plablo (baterista) e Yev (baixista).

A banda lançou recentemente seu mais novo EP, intitulado Direto de Mart, e esta incrível. Vale a pena conferir no site dos meninos, que inclusive está com um design bem intergalático, o vídeo que eles fizeram de divulgação do novo trabalho, que além de te contarem uma história, tem o clipe de todas as músicas do EP. A música que me deixou mais viciada foi a Sete Vidas, não sei porque mas sempre que escuto fico com uma vontade de viajar hahaha, a canção tem uma pegada mais rock, me lembrou um pouco a banda fresno, mas é ainda melhor.

E como eu já disse: Direto de Mart é o mais novo EP deles, mas não o único. Eu conheci a banda pelo EP 140, que também está cheio de letras muito bem trabalhadas e melodias contagiantes. E o Jenner Melo gravou um acústico maravilhoso do single Incondicional. Confira:
Agora corre lá no site deles para ter uma viagem única, e nos conte depois como foi ok?!
Tem algum álbum legal pra indicar pra gente? Deixa aqui nos comentários. 😉