Tag: ‘resenha’

20 . setembro . 2016

Pare um segundo, nós precisamos falar sobre Leonard!

O dia 22 de Setembro foi um dia de espanto para o Brasil com a morte do ator Domingos Montagner. Nas redes sociais houve várias mensagens de compadecimento com a família e muitas mensagens reflexivas sobre o quão curta é nossa vida., e um dos motivos dessa resenha é justamente sobre essa meditação.

O autor Matthew Quick nos faz viajar por um mundo novo e diferente pelos olhos de Leornard Peacock, um garoto cheio de receios e problemas como a maioria dos jovens, mas que transborda uma força irreal no seu interior.

perdaon_leonard_peacock_1375464387b

Hoje é aniversário de Leonard e ele planeja matar seu ex-melhor amigo e depois acabar com sua própria vida com uma P-38 da 2º Guerra Mundial. Mas antes de completar seu plano, ele tem que se despedir de quatro pessoas importantes na sua vida, cada uma delas mais apaixonante e especial em sua particularidade.

Seu vizinho Walt, apaixonado por filmes de Humphrey Bogart, com quem ele assiste filmes antigos quase todos os dias. Baback que estuda na mesma escola que Leonard e toca violino – mas é amigo dele na cabeça de Léo. Lauren é a garota cristã por quem ele se apaixona e Herr Silverman, o professor que está ensinando sua turma sobre o holocausto.

“- Por que você está me dando isso?

– Bem, por uma porção de motivos. A maioria eu realmente não consigo explicar direito. É por isso que as pessoas dão presentes, certo? Porque não sabem como se expressar em palavras, então dão presentes para expressar simbolicamente seus sentimentos.”

Leonard está vivendo em um mundo cinza, aprisionado na ideia imposta de ser adulto, mas não consegue encontrar redenção ao longo de sua jornada, vendo assim sua única saída acabar com a vida de uma pessoa, para que ele tenha motivos o suficiente para acabar com a sua.

Cada um de seus amigos recebem um presente, e Matthew Quick conta-nos um pedaço de cada história, com um tom de esperteza e realidade que nos choca por identificarmos com Leonard ou com qualquer outro dos personagens. Uma sintonia perfeita que deixa-nos  com o coração apertado e lágrimas nos olhos.

Mesmo afundado em sua tristeza, Leonard recebe ”cartas do futuro”, elas são em sua maioria cheias de esperanças, contos que ele queria que existisse. A cada carta, meus olhos se enchiam de lágrimas, e meu coração de esperança por aquele garoto.

perdao

“Estou tentando fazer com que ele saiba o que estou prestes a fazer. Estou torcendo para que ele possa me salvar, apesar de saber que não pode.”

Leonard é uma força que existe nas pessoas, é a esperança de um algo bom, é o reflexo as nossas expectativas.

Um dos temas que o livro aborda de forma sutil, para que tenhamos uma reflexão sobre as crianças, é do abuso que elas sofrem, escondem por não conhecerem, e da forma com que isso as moldam, criando conflitos e emoções confusas em sua personalidade.

Quando você percebe, sua fé está totalmente entrelaçada a vida desse jovem, e sua esperança é de que alguém possa descobrir o que ele vai fazer e por um segundo, salva-lo.

“A chave é fazer algo que marque você para sempre na memória das pessoas comuns. Algo que importe.”

E nas últimas frases do livro, o desejo é de pegar esse menino coloca-lo no colo e abraçar para sempre.

O título do livro é tudo o que você quer dizer. Perdão, Leonard Peacock.

 

Sinopse: Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto.

 

 

Em 2017 está previsto o filme desse livro maravilhoso, dirigido por Channing Tatum. Que venha o filme!

 

Você quer ver mais resenhas? Deixe sua sugestão nos comentários.

Curta nossa página no Facebook Colorindo Vidas.

 

Até :*

06 . setembro . 2016

Você jáA-Rainha-Vermelha imaginou que existe um poder magnifico na cor do seu sangue? Mas, e se seu sangue for vermelho com poderes maiores que de qualquer prateado? Você está preparado para nadar contra a maré?

O livro de Victoria Aveyard foi sem dúvidas uma das melhores ficções que que já li. O assunto é um pouco batido, mas a autora toma um rumo sensacional ao incorporar cenas previsíveis em momentos alucinantes.

Uma garota pobre que faz de tudo para sustentar a família, mesmo que essa forma seja roubando. A luta incansável de um povo submisso pela cor do seu sangue, além da vida amedrontada pelos Prateados – aqueles que tem super poderes e sangue prateado – que reinam literalmente.

O livtumblr_nsd2luPkrl1rpgdk3o1_500ro me pareceu muito com A Seleção da Kiera Cass, a história de América com certeza foi uma base para a autora que transformou a história em algo surpreendente.

Mare Barrow – semelhança até mesmo no nome – uma plebeia, pobre, está destinada a viver sua vida servindo. Próxima a completar 18 anos, seu destino está selado com guerra. A luta incansável nas fronteiras será o destino de Mare e seu melhor amigo, Kirlon, assim como foi de seus irmãos.

Mas, os anos como ladra lhe trouxeram truques e contatos, um deles de um homem velho, que por acaso conhece alguém que pode ajudar os amigos a escapar do fatídico destino. Tudo o que Mare precisar fazer é conseguir uma fortuna, algo que nem mesmo sua mente é capaz de assimilar.

Porém, mesmo com um plano traçado e a ajuda de sua irmã, a garota não é capaz de conseguir roubar nada tão valioso, pois no meio dos prateados, ela se depara com um atentado poderoso da Guarda Escarlate, facção que tem lutado contra o império prateado.

Fracasso, dor e desilusão, são as únicas coisas que Mare consegue no meio dos prateados. Atormentada pelas circunstâncias ruins e seu plano mal sucedido, Mare acaba selando seu destino quando em uma caminhada noturna, acaba conhecendo um estranho, deixando que ele leve um pedaço de esperança com ele.

Quando seu prazo acaba e com ela toda sua fé, Mare é convocada a trabalhar no palácio, servindo prateados, e longe da guerra – ou pelo menos era essa a ideia -, mas parece que nem mesmo nessa situação é capaz de mudar o destino da garota.

Em meio a uma ”seleção” para escolher a futura esposa do príncipe Cal, que por coincidência é o mesmo rapaz da outra noite, Mare é atacada em meio a uma demonstração de poderes, e por puro magnetismo, ela descobre que seu sangue vermelho possui poderes maior do que qualquer prateado.

E esse livro é tãããão bom! Awn!

cal e mare

E como se já não bastasse ter toda a sua vida roubada pela infelicidade de viver em um mundo caótico, Mare também perderá sua identidade, pois agora ela é uma aberração. Vermelha com poderes prateados.

Assim, ela é obrigada a se casar com Maven, filho mais novo do rei, mas o destino a leva para outras direções e em um desses caminhos, Mare se alia a Guarda Escarlate e com eles ela pode ver um futuro melhor para os vermelhos. Porém, ninguém sabe o dia de amanhã.

 Todo mundo pode trair todo mundo!

Paixões, amizades, poderes, traições e segredos.

maven

Se apaixonem por esse livro! Vocês vão amar (:

Livros:

  1. A Rainha Vermelha
  2. Espada de Vidro
  3. King’s Cage – Data de lançamento prevista para 07/02/2017
  4. Coroa Cruel – Contos da A Rainha Vermelha

Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Até :*

 

 

 

 

12 . julho . 2016

Sabe quando você lê um livro muito bom e esquece de toda sua rotina antes dele? Essa foi minha experiência com The Kiss of the Deception.

resenha

Eu perdi as contas de quantas vezes me questionei do por que eu demorei tanto para ler esse livro!

Eu estava de bobeira no shopping da cidade, esperando dar o horário para voltar aos estudos, quando pensei em ir dar uma volta na livraria. Circulei pelos corredores e olhando cada livro mais apaixonante do que o outro, quando me deparei com esse livro maravilhoso. Foi amor à primeira vista, não posso negar!

Vamos a história:

A jovem princesa Lia, primeira filha do reino de Morrighan está preste a se casar com o príncipe de Dalbreck, mas esse não é o ponto final que a jovem planejou. Vivendo com os pais e os três irmãos mais velhos, além do peso do dever em suas mãos, Lia planeja sua fuja com sua acompanhante, Pauline no dia de seu matrimonio. E essas foram as primeiras páginas da nova vida da garota.

A fantasia encanta e enriquece a história a cada página. A princesa, primeira filha, é aquela abençoada por possuir um Dom. Mas como acreditar se o que você sempre fez a vida toda foi reprimi-lo?

Com dois cavalos e um pouco de dinheiro para se sustentarem até chegarem em seu destino, a princesa Lia e Pauline, seguem em direção a uma humilde província, onde os inícios de suas novas vidas começariam, porém a fuga das garotas despertou segredos que a muito tempo estavam guardados e conflitos entre dois grandes reinos.

mapa

Mas, assim como em contos de fadas, o príncipe sempre irá atrás das vontades de seu coração, assim como as forças do mal também trabalham contra a felicidade deles.

Agora, um assassino e um príncipe irão ao encontro de Lia, e lutam para ter seu coração.

Em Terravin, as garotas encontram abrigo na estalagem de Berdi, além de muitas confusões e dois misteriosos e encantadores homens. Kaden e Rafe.

Pescador? Fazendeiro?

Assassino? Príncipe? 

”Porque, sempre,desde o primeiro dia em que a vi, tenho ido dormir pensando em você e, todas as manhãs, quando acordo, meus primeiros pensamentos são sobre você.”

Mas, as coisas começam a sair do controle e dos planos de Lia quando uma tragédia chega até sua família, e na mesma hora em que um coração pode estar decido a se entregar ao amor, ele também encontra conforto na guerra.

Lia se vê seduzida pela paixão, pelos medos, segredos, até o momento que ela deve partir. E na despedida é que a vida muda de curso, nós mostrando o quão pequenino são os nossos planos.

Todas as teorias que os leitores tramam em suas mentes sobre o enredo, caem por terra quando vemos nossas certezas serem quebradas uma a uma.

”Vi a expressão nos olhos dele. Meu coração batia com tanta força que martelava em minhas costelas.

-Você está bem? A voz dele estava baixa e rouca.

-Sim. Sussurrei.

O rosto dele pairava mais próximo do meu. Eu ia me afastar, desviar o olhar, fazer alguma coisa, mas não fiz e, antes que soubesse o que estava acontecendo, o espaço entre nós desapareceu”.

 

Sinopse

Plante ilusões e você colherá do mundo grandes decepções
A força feminina é a grande estrela neste romance de Mary E. Pearson. Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas – menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?
O primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o romance de Pearson é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor e como ele pode nos enganar, e de uma protagonista em busca de sua liberdade e felicidade a qualquer custo.

 

Uma mistura de Kiera Cass e Jane Austin com toda a certeza.

Até :*Sem-Título-1-300x97

26 . Maio . 2016

O Projeto Rosie é o livro de estreia do australiano Graeme Simsion, e apesar de ser um romance você pode esperar por muitas surpresas durante a leitura.

Confesso que decidi comprar O Projeto Rosie apenas pela capa, não cheguei nem a ver resenhas sobre, e me surpreendi muito com o conteúdo. E apesar de achar linda a capa, acho que ela não faz jus ao livro, pois não é uma história tão romântica e fofa como você pode estar imaginando.

PrintO livro é narrado por Don Tillman, um professor de genética, que pode ser fácilmente confundido com Sheldon Copper da série The Big Bang Theory. Don faz o planejamento de cada minuto de sua vida, odeia quando ocorre qualquer mudança em sua rotina, não tem muitas habilidades sociais, é totalmente racional, e é péssimo para reconhecer sarcasmo ou entender o sentimento alheio. E prestes a completar 40 anos ele decide começar o Projeto Esposa, onde ele monta questionários para as mulheres responderem em sites de relacionamentos, para assim ele poder filtrar qual possívelmente seria a sua esposa perfeita.

Durante esse projeto, Don conhece Rosie Jarman, uma bartender, que fuma, bebe e está sempre atrasada, o tipo de mulher que ele não gostaria de ter ao seu lado. Mas depois de descarta-lá de sua lista de possíveis esposas, eles criam uma amizade que aos poucos vai mudando o mundo organizado e perfeito de Don.

Sinopse: Perto de completar 40 anos, o peculiar professor de genética Don Tillman havia desistido do amor. Para acompanhar sua rotina severamente cronometrada, com esquema de refeições padronizadas, um cronograma para a execução de cada compromisso (inclusive para a prática de exercícios físicos antes de dormir) e lidar com sua falta de habilidade social, só mesmo a mulher perfeita. E ele já sabe como encontra-la. Ou pelo menos acha que sabe. Ele desenvolve o projeto Esposa Perfeita, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a selecionar candidatas adequadas a seu estilo de vida. Mas quando Don conhece a jovem Rosie ele descobre que nem tudo na vida pode ser programado… e que o amor pode, de repente, vir a seu encontro.

945036_10151722221005609_1696988915_nO livro é muito divertido, e a narração de Don nos deixa entender um pouco mais de sua complexidade, o que deixa o personagem ainda mais interessante. Rosie com seu jeito de durona e divertida nos lembra como é importante viver a vida intesamente. Você pode até demorar pra pegar o ritmo do livro, mas assim que Rosie entra na história pode ter certeza que a leitura fluirá rápidamente.

É muito bom vermos como cada um tem seus padrões de pessoa ideal, quando terminei de ler pensei muito na frase ”As imperfeições do outro é que o faz perfeito para alguém”.

Os direitos de filmagem do livro foram vendidos para a Sony Pictures, e se não fosse pela agenda lotada de Jeniffer Lawrence, ela faria o papel de Rosie. Mas a produção já está em busca de uma nova Rosie.

Recomendo muito o livro! Se você já comprou algum livro pela capa deixa aqui nos comentários, quem sabe não fazendo uma resenha sobre ele. 😉

28 . Abril . 2016

‘O Pássaro’ da autora brasileira Samanta Holtz é um livro envolvente, cheio de riquezas e um amor tão puro que nos leva as lágrimas.

Um dia, conversando com a mesma amiga que me indicou a Série Perdida, que já fiz uma resenha aqui, me contou sobre um livro que ela gostaria de comprar, esse é outro livro da Samanta, Quero Ser Beth Levitt. Assim que cheguei em casa, corri para procurar a sinopse e sem nenhuma dúvida eu comprei.

Mas nada poderia me preparar para tamanha amabilidade. O livro conta a história de Caroline, uma garota rica, filha de um barão que vivia pelo status da sociedade do século XIII, uma mãe que obedecia fielmente o rigor imposto pelo pai, e sua irmã que assim como a mãe, construía barreiras para privá-las de qualquer espirito livre.

Confesso que me identifiquei muito com a personagem de Caroline, seu entusiamos, sua destreza e curiosidade pela vida, caracterizam sua jovem rebeldia. Contudo, esse não era o comportamento adequado para uma garota que devia ser um exemplo de dama para a sociedade, mas dentro de Caroline vivia uma fome, um abismo que só seria preenchido quando seus desejos fossem contemplados.

E foi em um surto de liberdade que ela conheceu Bernardo, filho do domador de cavalos. E essa foi a chave para abrir todas as portas de uma grande aventura. Fugindo de um casamento arranjado, de um pai controlador e uma sociedade antiquada, Caroline teve a oportunidade de descobrir tudo que uma mente livre pode apreciar.

E ela se descobriu na cultura cigana, nas atrapalhadas em uma mata, nos olhos de um homem e dentro da loucura de um amor interminável.

Infelizmente, a hora de partir e amadurecer também chegará, e Caroline e Bernardo passarão pela maior prova de guerra. A prisão de mentiras é revelada, um amor colocado evidência e um sacrifício que mudará toda a história do casal.

Mas, essa também é uma deixa para que nos leitores refletissemos sobre a veemência de tudo aquilo que acreditamos. Cada paradigma que construímos, cada lembrança e princípios são colocados na mesa. Até onde você iria por amor?

E o final de Caroline e Bernardo, sua convicção no amor e bondade são capazes de levar qualquer um as lágrimas.

Baixar-Livro-O-Passaro-Samanta-Holtz-em-PDF-ePub-e-Mobi

Essa foi uma das obras que mais em encantou. Sua simplicidade na escrita e vivacidade dos personagens, a cultura diferenciada e encantadora, nos transmite para uma leitura gostosa, rica em detalhes que nos leva diretamente para o cenário, e uma paixão sem limites.

Foi por esses motivos que tive que perguntar a própria Samanta, e com seu jeito simples e carismático, ela nos proporcionou uma visão ainda mais bela do seu livro.

Nós perguntamos a Samanta qual foi a inspiração dela para escrever uma história tão rica como ”O Pássaro”, e qual a mensagem que ela gostaria de passar para seus leitores.

Samanta Holtz:

”Minha inspiração para O Pássaro surgiu na adolescência, durante as aulas de História do Ensino Médio. Enquanto eu ouvia o professor explicar sobre o Feudalismo, comecei a imaginar como seria a vida de uma garota de família rica que fosse contrária aos padrões da sociedade, com sede de uma liberdade com a qual as mulheres sequer poderiam sonhar, em tempos de tamanha submissão. A história se agigantou em minha mente e em meu coração, e foi impossível não passá-la para o papel!
À medida que escrevia a história, Caroline passou a ter um significado muito forte dentro de mim. E, através da trajetória dela, pela qual eu me apaixonava cada dia mais ao escrever, busquei justamente inspirar o leitor a levantar a cabeça, dar seu grito de liberdade e correr em direção aos seus próprios sonhos, onde quer que eles estejam, sem jamais se esquecer do mais importante: o amor.

Só o amor nos leva a tomar as decisões mais nobres.”

O Colorindo Vidas agradece a participação da Samanta Holtz por compartilhar essa história linda conosco.

Sinopse: Uma história romântica e surpreendente que irá prender sua atenção desde a primeira página. Você está preparado? Caroline Mondevieu é filha de um poderoso barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Tudo parece perdido quando ela encontra Bernardo, um charmoso e irritante domador de cavalos. Eles não conseguem se entender até perceberem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, deverão passar por cima das diferenças e se unirem em um arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam nessa jornada: perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolverá mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados.

E pra você que quer se deliciar com essa aventura, não pense duas vezes, se envolva com o amor. Espero que vocês também possam dar oportunidade para viver essa história e se deixar aprender coisas importantes para a vida.

Até!

Livros Relacionados:

1- Quero ser Beth Levitt.

2- Renascer de um Outono.

09 . Fevereiro . 2016

”Perdida” é o primeiro livro da ”série Perdida” da autora Carina Rissi. O livro é uma mistura de páscoa, natal e presentes de aniversários, não há livro mais emocionante e vibrante.

A descoberta do livro é uma história bem divertida por que eu não era uma grande fã de livros românticos e confesso que a primeira vista eu não estava muito afim de deixar meu conforto de lado, mas essa foi a porta para meu mundo literário – literalmente – romântico.

Uma amiga bem próxima me disse que tinha descoberto o livro do amor. Isso mesmo A-M-O-R. Depois de muitos encontros e vários pedidos para que eu me entregasse ao mundo dos corações e fantasias, ela finalmente me convenceu. No mesmo dia quando cheguei em casa fui logo procurar a sinopse e algo dentro de mim despertou para que eu desse uma chance a essa espontânea história. E foi então que eu me apaixonei perdidamente pelo livro, pelo Ian, pela Sofia e pela escrita da Carina.

Sem mais delongas, eu lhes apresento a história do amor que ultrapassa as barreiras do tempo.

1220 Sofia Alonso uma jovem que vive na agitação de uma grande capital no século vinte e um, ligada as tecnologias e a facilidade de tudo, Sofia se tornou uma mulher independente e moderna. Após perder os pais muito cedo,  teve que aprender a se virar sozinha por todos os anos seguintes, e todas as suas confusões estavam acompanhadas de sua melhor amiga, Marina. Depois de muitos problemas no trabalho, Sofia resolve curar suas feridas, afogando todas as mágoas na bebida. Isso resulta em nada menos que perder o celular.

Ao comprar um outro aparelho algo muito estranho acontece, uma claridade sem razão motivada pelo seu novo celular transposta Sofia para o século dezenove. Sem ter ideia do que está acontecendo e como todas as coisas que ela conhece se dissipasse como um passe de mágica, Sofia logo se vê amparada por um misterioso cavalheiro, o Senhor Ian Clarke.

”Olhei para o homem, completamente confusa. Suas roupas eram muito esquisitas e antigas. Muito, muito antigas! Vestia um casaco escuro e comprido, um colete sob ele, gravata — ou talvez fosse um lenço branco amarrado no pescoço — e botas pretas na altura dos joelhos. Ele estaria indo para alguma festa à fantasia? Ou um casamento temático, talvez? Fiquei observando o rapaz enquanto ele descia de seu cavalo com uma expressão preocupada no rosto.  

—Você está bem, senhorita? — ele perguntou, se agachando ao meu lado.”

Sem pistas do que pode ter ocorrido, a única que certeza que possui é que precisa voltar para casa. Com a ajuda de Ian e todas as confusões que os encontram, Sofia consegue encontrar pistas para descobrir o caminho de volta, mas ela não contava com a possibilidade de se apaixonar torridamente pelo homem que parece a conhecer de outra vida. Agora sua batalha não é apenas contra o mistério do seu súbito destino, mas também com seu coração.

”Senti a urgência de seus lábios quando voltaram a tocar os meus e a verdade de minhas palavras penetrar em cada célula de meu corpo enquanto ele me puxava impossivelmente para mais perto. Não me importei com mais nada. Não me importei com o amanhã. Com o que iria acontecer depois. Nada mais importava. Apenas o agora. Apenas Ian. ”

A história e a escrita de Carina nos transporta para partes extremamente vivas da cultura do Brasil, sua simplicidade e beleza. A paixão que cada personagem carrega e sua força diante as dificuldades e a descoberta do amor.

A história de Sofia e Ian realmente desperta coisas adormecidas dentro de algumas pessoas. Sofia transmite de uma forma engraçada e real como estamos presos a tecnologias, além de nos ensinar que mesmo quando estamos em uma situação complicada, podemos encontrar amigos, carinho e um amor capaz de transformar nossas vidas.

Enfim, o livro me rendeu muitas risadas, aprendizados e muitas lágrimas. Espero que vocês também possam dar oportunidade para viver essa história e se deixar aprender coisas importantes para a vida.

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos.

Música Tema de Sofia e Ian.

Série Perdida:

  1. Perdida – Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo.
  2.  Encontrada – Á espera do felizes para sempre.
  3. Destinado – As memórias secretas do Senhor Clarke.
29 . Janeiro . 2016

Sombra e Ossos” é o primeiro livro da “trilogia Grisha” da autora Leigh Bardugo e pode ser considerado como um livro de fantasia épica.

Antes de lê-lo já havia visto algumas indicações desse livro em alguns blogs, mas não sabia nada do que esperar da historia em si, já que eu não havia lido a sinopse nem lido nada a respeito do livro. Comprei sem pensar, apenas pela capa e pelo titulo – algo que tenho feito muito ultimamente – e comecei a lê-lo. Confesso que no começo tive um pouco de dificuldade com vários nomes estranhos de lugares e pessoas e coisas que ainda não entendia, mas logo a historia começa a se desenvolver facilmente e me peguei terminando de lê-lo em apenas 3 dias.

Esse mundo criado por Leight me surpreendeu. É bem estruturado, com personagens envolventes e com muitas reviravoltas. Muitas vezes nos pegamos imaginando coisas que no final não são nada do esperávamos. O final só me deixou querendo mais. Não me arrependi de ter lido, e imagino que foi melhor ainda por eu não saber o que esperar da historia.

1220

O livro conta a historia de Alina Starkov, uma órfã que não se destaca em nada e que não tem nada de excitante, ao contrario de seu melhor amigo Malyen Oretsev (Maly) que é bonito, confiante e um excelente rastreador por quem Alina esconde uma paixão desde a infância. Alina é uma cartógrafa que se vê prestes a atravessar a dobra – uma área envolta de escuridão e repleta de predadores – junto ao seu regimento militar. Nessa expedição Alina vê Maly ser atacado  por criaturas da escuridão o que a faz entrar em desespero, libertando assim um poder que ela nem imaginava possuir.

Logo após esse episodio a vida dela muda completamente e ela é levada a uma vida nova, onde ela conhece a vida dos Grishas que são soldados do segundo exercito e mestres da pequena ciência. Eles são divididos em Corporalkis (A ordem dos vivos e mortos), Etherealkis (A ordem dos conjuradores) e Materialkis (a ordem dos fabricadores). Todos eles são comandados por Darkling, que é o mais poderoso de todos e o segundo no comando, logo depois do Rei.

Ela passa boa parte do livro tentado aprimorar o seu novo poder que acreditam que pode destruir a dobra poder e se lamentando pela falta de Maly. Nesse tempo ela conhece a corte real e um mundo totalmente diferente do que ela vivia. Conhece pessoas novas e descobre coisas sobre ela que a mudam completamente.

O final do livro foi surpreendente. Tudo o que aconteceu no decorrer da historia me fazia ler mais e mais. Esse livro vai agradar a pessoas que como eu gostam de mundos fantasiosos e épicos.

 

Sinopse : Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.
A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.
Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.

Recomendo muito o livro. Se alguém ai já leu, comenta aqui em baixo o que achou. Se gostariam de ver alguma resenha especifica de um livro aqui, avisa a gente. 🙂

Sem Título-1

 

Trilogia Grisha:

  1.  Sombra e Ossos;
  2.  Sol e Tormenta;
  3.  Ruínas e Ascensão;
18 . dezembro . 2015

Nada melhor que as férias pra botar em dia todos os episódios das suas séries favoritas, não é mesmo?! Mas que tal aproveitar pra fazer maratona de seriados totalmente novos? Sabemos que é ótimo assistir séries que já finalizaram a primeira temporada, pois podemos aproveitar nossos dias de folga pra assistir horas e horas sem aquele terrível break semanal, e é por isso que resolvi fazer uma seleção de séries que poucas pessoas conehcem mas que com certeza vocês vão adorar.

    • Eye Candy

Eye Candy é uma serie de suspense da MTV Norte Americana que conta a história de quando Lindy (Victoria Justice), uma jovem hacker, que após ter alguns encontros marcados pelo aplicativo flirtual (lê-se Tinder), começa a ser perseguida 24h por um stalker meio serial-killer. Enquanto ela tenta descobrir qual de seus ”dates” é seu stalkear, ela tenta se vingar do sequestro de sua irmã mais nova (Não, isso não é um spoiler).

A série é muito boa, os episódios te prendem muito e com certeza é o tipo de série que você não consegue largar até terminar de ver a temporada toda, que infelizmente ainda só há uma.

  • Selfie

A série é uma comêdia romântica que conta a história de Eliza Dooley (Karen Gillan) que é viciada em redes sociais e faz de tudo para ganhar mais fãs e likes nas redes. Depois de acontecer alguns desastres na sua imagem e ser chamada de superficial ela chama Henry (John Cho), seu colega de trabalho e especialista em marketing, para ajudar a melhorar sua imagem.

Eu não dava muito pela série quando ouvi falar, mas assisti e adorei, é muito divertida e com certeza da pra gente repensar muito sobre o que colocamos nas redes! O destaque da série é ver a interação entre os personagens Henry e Eliza que são totalmente o oposto um do outro mas que com o tempo vão se ajudando e aprendendo muito um com o outro.

  • The middle

A série conta a história da família Heck, uma família bem simples que moram no pacato estado de Indiana. É uma série que vai surpreender a todos, pois os episódios são muito divertidos… Mas não pense que eles são aquele tipo de família de comercial de margarina que vivem felizes uns com os outros, pelo contrário, o legal da série é passamos a nos identificar com a família, nas bagunças, nas brigas, nas críticas feitos pela mãe, nos irmãos chatos hahaha. Entre os personagens que vou destacar está o Axl, o filho mais velho que é o típico irmão chato, mas é super popular e sempre acha que o mundo inteiro está contra ele, a irmã do meio Sue que é ingênua, otimista e vive sempre a sombra de seu irmão mais velho, e por último temos o meu personagem favorito que é o irmão mais novo que é viciado em ler, tem problemas de socialização e tem umas manias muito estranhas, do tipo sussurrar pra si mesmo.

É uma comédia bem rara hoje em dia, pois não apela pra ser engraçada, apenas mostra cenas que podemos encontrar até no nosso próprio cotidiano. E é um seriado que posso recomendar pra todos, e se você poder assistir com a sua família melhor ainda, são risadas certas e muitos momentos de identificação hahaha.

  • The royals

The Royals, ou para os mais íntimos A Realeza, conta a história de uma família real inglesa totalmente diferente do que a gente imagina, ta mais para uma família Kardashian do que uma realeza hahaha. A família é constítuida pela rainha Helena que só pensa em si mesma e na imagem que vai passar para seus súditos, pelo rei Simon que é a pessoa mais normal e justa dessa série, sua filha Eleanor que tem problema com bebidas e drogas, e Liam que tenta lidar com a ideia de ser sucessor do trono depois de descobrir que seu irmão mais velho, príncipe Robert, faleceu (Não, isso também não é um spoiler). A história tem bastante informação pra ser digerida no começo então vou resumir o resumo pra vocês hahaha… Primeiro tem o Liam que se apaixona pela filha do chefe de seguranças, o irmão do rei Simon que tenta de tudo para assumir o posto de rei da Inglaterra (meio rei leão, né?!), e Eleanor que vive em ”fights” com sua mãe. A série é cheio de dramas e clichês, mas é muito divrtida de se assistir também.

The Royals é a primeira série ficcional do canal E!, e apesar de poucas pessoas terem botado fé no seriado a princípio, depois de alguns episódios serem lançados a série finalmente conquistou o coração de muita gente nos Estados Unidos e já ganhou sua segunda temporada que estreou em Novembro. Confesso que a minha primeira impressão foi terrível, foi muita informação junta em um episódio só. Mas com o tempo todo o enredo foi se ajeitando e ficou realmente muito interessante, não chega a ser uma das minhas séries favoritas mas com certeza vale a pena assistir!

17 . Abril . 2015

Oi galera, pra quem ainda não me conhece eu sou a Darah! Pra quem já é leitor assíduo aqui do blog: QUE SAUDADE! Bom, eu tenho 17 anos e sou estudante de jornalismo. Pra quem quiser saber mais, abaixo, vou deixar minhas redes sociais:

Twitter l Instagram l Tumblr l Vine l Kiwi

Para meu primeiro post de volta do Colorindo Vidas, quis falar sobre algo que eu estou simplesmente APAIXONADA: The Flash!

Bom, não vou mentir… Antes eu tinha sim, um certo preconceito com a série, porque eu nunca pensei que por trás da história do Flash poderia ter um enredo tão interessante. Depois de ouvir tantos comentários positivos sobre ela, e ver tantos atores que eu gosto muito no elenco, como Grant Gustin que faz o papel de Barry Allen (ninguém mais ninguém menos que o Flash), resolvi dar uma chance pra série…

A história começa com Barry ainda criança, presenciando sua mãe cercada por um tipo de raios vermelho e amarelo muito rápidos e acaba assistindo ali a morte dela, daí acusam o pai de Barry por esta morte. Barry então é ”adotado” pelo polícial Joe West, que é pai de sua melhor amiga Iris (que também é a garota que ele gosta). Depois de 14 anos a S.T.A.R. Labs, que é um dos laboratórios de pesquisa mais tops, cria um acelerador de partículas que acaba explodindo e assim criando uma chuva de raios, onde Barry é atingido por um, ficando em coma por nove meses e quando acorda descobre que tem o incrível poder da velocidade. Com isso ele se junta aos cientistas da S.T.A.R. Labs que tentam ajudá-lo a melhorar suas habilidades, combater os meta-humanos (que são outras pessoas que foram atingidas pelo raio e estão com diferentes poderes, mas usando-os para o mal), e também ajudam a acabar com os crimes em sua cidade. Com este poder Barry promete encontrar o homem que matou sua mãe que, de acordo com ele, é o homem mais rápido do mundo.

Assista o trailer da série:

E se você tem alguma série que gosta muito, não se esqueça de deixar pra gente ai nos comentários… Quem sabe a gente escreve sobre ela em breve?!